• José Rosa

A PRODUÇÃO DE VINHOS DO BRASIL - PARTE 1 - GOIÁS


COMO ESTÁ DISTRIBUÍDA A PRODUÇÃO DE VINHOS NO BRASIL ?

Na sequencia da série de posts A PRODUÇÃO DE VINHOS DO BRASIL vou mostrar o estado de Goiás.

A viticultura ainda é uma atividade recente e, geograficamente, pulverizada no Estado de Goiás, porém crescente e com boas perspectivas de consolidação em algumas regiões.

As principais iniciativas de empreendimentos vitivinícolas estão nos municípios de Santa Helena de Goiás, Paraúna, Cocalzinho de Goiás e Itaberaí.

Os projetos implantados nestes três municípios têm como base o cultivo de uvas americanas e híbridas, com foco na produção de vinho de mesa e suco de uva. Entretanto, embora não sendo o principal foco, parte da produção tem sido destinada ao mercado regional para o consumo in natura. No estado de Goiás, não há frio hibernal suficiente para induzir a dormência da videira, o que possibilita a obtenção de duas colheitas/ano. Todavia, no período das águas, a pressão de doenças é muito forte, aumentando o risco de perdas e elevando os custos de produção para o controle sanitário dos vinhedos. Assim, o modelo/sistema de produção mais utilizado é o de duas podas e apenas uma colheita, com um ciclo de produção e um ciclo de formação.

Goiás

Santa Helena de Goiás

As principais iniciativas de empreendimentos vitivinícolas em Goiás estão nos municípios de Santa Helena de Goiás, Paraúna e Itaberaí. Os projetos implantados nestes três municípios como base o cultivo de uvas americanas e híbridas, com foco na produção de vinho de mesa e suco de uva.

Em pleno Cerrado e na esteira de um crescimento registrado nas últimasdécadas, em outras regiões do Brasil, o cultivo de uvas ganha força e o vinho produzido em Goiás já começa a atender a um público com um paladar mais exigente. Entre os vitivinicultores, a ordem é apostar em espaços que possam receber diferentes públicos – profissionais, estudantes e consumidores – e estimular o enoturismo.

Paraúna

Instalada no município de Paraúna, a Vinícola Serra das Galés Ltda., produz vinho de mesa e suco de uva. A produção atual corresponde a 280 mil litros de vinho de mesa e 70 mil litros de suco de uva, resultantes do processamento de 450 t de uva. Do total de uvas processadas, 320 t foram produzidas no município, cuja área total de vinhedos é de aproximadamente 24 ha, sendo o restante da uva fornecida por terceiros produtores da região e mesmo do Rio Grande do Sul.

O principal mercado da Vinícola Serra das Galés é o próprio Estado de Goiás, que absorve, praticamente, toda a produção. O potencial produtivo e a qualidade da uva no município de Paraúna são similares aos obtidos em Santa Helena de Goiás, ou seja, em torno de 25 t/ha, com concentração de açúcar na uva que varia entre 18 e 20 ºBrix. São feitas duas podas e uma colheita/ano, mas deverá ser feito uma avaliação quanto à viabilidade do sistema de duas colheitas/ano.

Com uma visão empresarial, e preocupada com o desenvolvimento social da região, a Vinícola Serra das Galés está empenhada em estimular outros produtores do município de Paraúna a investirem na produção de uvas com vistas a complementarem a sua demanda por matéria-prima. A Vinícola Serra das Galés enfrenta uma situação inusitada, pois, a despeito de dispor de boas instalações industriais para a elaboração de vinho e moderno equipamento, do tipo tubo em tubo, para a elaboração de suco de uva, com capacidade ociosa, não consegue atender à demanda crescente de vinhos e suco de uva, por falta de matéria-prima.

Cocalzinho de Goiás

Você deve imaginar se a esta região é capaz de produzir vinhos de qualidade superior, certo?

Então a resposta definitivamente é sim! já são produzidos vinhos de extrema qualidade em mais de 03 vinhedos desde 2007, quando o médico Marcelo de Sousa se atreveu a importar cepas da Itália e plantar no cerrado de altitude, as castas Syrah, Barbera e Tempranillo.

A região tende a se consolidar rapidamente como produtora de alta gama e vinhos de altíssima qualidade! O vinhedo Girassol, é mais um empreendimento familiar, que veio para agregar vinhas na região do cerrado de altitude e já estão colhendo uvas Syrah e a tendência é ampliar os negócios.

No Estado, alem de Santa Helena de Goiás as cidades de Paraúna tem a maior área plantada, e há produções em Itaberaí, Cocalzinho de Goiás, Nova Veneza, Goianira e Hidrolândia.

“É uma cultura rentável, apesar de demandar investimentos iniciais altos, além de insumo e mão de obra especializada. Porém, exige pouco espaço para o cultivo, beneficiando o pequeno produtor, e o produto tem mercado garantido”,

explica o analista técnico do Instituto para o Fortalecimento da Agropecuária de Goiás (Ifag) e da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), Alexandro Alves.

Fontes: Ibravin e MaisGoias

Leia o primeiro post desta série, click no link abaixo:

A PRODUÇÃO DE VINHOS DO BRASIL

#VinhosBrasil #Goiás #Paraúna #SantaHelenadeGoiás

158 visualizações

As imagens apresentadas neste site são meramente ilustrativas. Os produtos apresentados estão sujeitos a variações de preço conforme determinação dos respectivos e-commerces. Qualquer dúvida favor entrar em contato através do
e-mail  contato@wineandfood.com.br