• José Rosa

A PRODUÇÃO DE VINHOS DO BRASIL - PARTE 8 - PARANÁ


COMO ESTÁ DISTRIBUÍDA A PRODUÇÃO DE VINHOS NO BRASIL?

Na sequencia da série de posts A PRODUÇÃO DE VINHOS DO BRASIL hoje vou mostrar o estado do Paraná.

No Estado do Paraná, destacam-se duas regiões vitivinícolas importantes.

A região Metropolitana de Curitiba, que é tradicional e conhecida pela produção de vinhos de mesa, em especial da cultivar Bordô, localmente conhecida como Terci, comercializados diretamente nas vinícolas. A organização do negócio do vinho nesta região baseia-se em roteiros enoturísticos existentes nos municípios de Colombo e São José dos Pinhais.

A outra região vitícola importante está localizada no norte do estado, nos municípios de Londrina, Marialva, Maringá, Rolândia e outros adjacentes. Nesta região, onde tradicionalmente predomina a produção de uvas finas de mesa, verifica-se, nos últimos anos, uma diversificação da produção, com a introdução da cultivar Niágara Rosada, voltada ao mercado de uva de mesa, e outras variedades de uvas americanas e híbridas voltadas à elaboração de suco e de vinhos de mesa.

No município de Maringá também são produzidos vinhos finos e vinhos de mesa, em pequena escala. Além destas regiões vitivinícolas consagradas, ainda existe uma viticultura pulverizada em diferentes regiões no Estado, tanto de uvas americanas e híbridas cultivadas em pequenas propriedades, em plantios convencionais ou sob o regime de produção orgânica, quanto de uvas de variedades de Vitis vinifera voltadas à produção de vinhos finos como, por exemplo, aquela relativa ao Projeto Dezen, implantado no município de Toledo, no oeste do Estado.

Cabe ainda ressaltar o importante programa de apoio à vitivinicultura desenvolvido pelo governo do Estado do Paraná, que além de facilitar o crédito e a Assistência Técnica para o setor, através da Emater, isentou toda a produção vitivinícola do Estado do Imposto de Circulação de Mercadorias – ICMS.

Paraná

Norte do Paraná

Nesta região, concentrada entre os municípios de Londrina, Marialva, Maringá, Rolândia e outros adjacentes, onde tradicionalmente predomina a produção de uvas finas de mesa, é verificada nos últimos anos uma diversificação da produção. No município de Maringá também são produzidos vinhos finos e vinhos de mesa, em pequena escala.

O municipio de Marialva é responsável pela produção de quase 50% das uvas do Paraná, especialmente com a uva Rubi, homenageada em uma Festa da Uva e com a estátua de um grande cacho de uva na entrada na cidade.

Os sistemas de produção vitivinícola do norte do Paraná, por segmento, são compostos por uvas finas de mesa, como a Itália, Rubi, Benitaka e Brasil, enxertadas com dois ciclos de produção por ano. A produtividade dos vinhedos situa-se entre 35 a 40 toneladas por ano, variando entre cinco e 20 toneladas por ciclo.

A produção de uvas rústicas de mesa é predominantemente com base na cultivar Niágara Rosada e está concentrada no município de Rosário do Ivaí. A viticultura da região é caracterizada por uma grande concentração de produtores de pequenas propriedades. A maior parte da uva Niágara Rosada produzida nessa região é vendida para os estados do sul do Brasil.

Em decorrência do projeto de produção de suco de uva concentrado, implantado pela Cooperativa Agroindustrial Rolândia Ltda. (Corol), em 2004, verificou-se um crescimento significativo da produção de uvas rústicas para processamento na região. Atualmente o projeto da Corol conta com 259 hectares de parreirais já implantados por seus associados, dos quais 156 hectares já estão em fase produtiva.

Fontes: Ibravin

Oeste do Paraná

O Oeste Paranaense tem o seu centro na cidade de Toledo. Variedades tintas pouco exploradas em outras partes do Brasil, como Tempranillo, Sangiovese e Negro Amaro, vêm demonstrando ótima adaptação a esse novo terroir brasileiro.

No município de Toledo já são oito hectares produzindo uvas. Pensando nessa produção de uva que cresce em Toledo, o engenheiro agrônomo Célio Potrich desenvolve pelo Instituto Emater um trabalho de extensão rural com os produtores de uva. Já são 12 agricultores que produzem uvas para comercialização e transformação em sucos e vinhos.

Fontes: Ibravin

Grande Curitiba

Concentrada nos municípios de Colombo, São José dos Pinhais e Campo Largo, a vitivinicultura na Região Metropolitana de Curitiba se origina na colonização italiana. A estrutura da produção vinícola mantém-se elaborando vinhos e sucos de uva que são comercializados localmente, com o apoio de um bem organizado programa de turismo, ancorado na vitivinicultura e complementado pela gastronomia regional.

Leia todos os post desta série, click nos links abaixo e reveja:

A PRODUÇÃO DE VINHOS DO BRASIL

APRODUÇÃO DE VINHOS DO BRASIL - PARTE 1 GOIÁS

A PRODUÇÃO DE VINHOS DO BRASIL - PARTE 2 - RIO GRANDE DO SUL

A PRODUÇÃO DE VINHOS DO BRASIL - PARTE 3 - SÃO PAULO

A PRODUÇÃO DE VINHOS DO BRASIL - PARTE 4 - MINAS GERAIS

A PRODUÇÃO DE VINHOS DO BRASIL - PARTE 5 - SANTA CATARINA

A PRODUÇÃO DE VINHOS DO BRASIL - PARTE 6 - VALE DO SÃO FRANCISCO

A PRODUÇÃO DE VINHOS DO BRASIL - PARTE 7 - ESPÍRITO SANTO

#VinhosBrasil #PARANÁ #CURITIBA

251 visualizações

As imagens apresentadas neste site são meramente ilustrativas. Os produtos apresentados estão sujeitos a variações de preço conforme determinação dos respectivos e-commerces. Qualquer dúvida favor entrar em contato através do
e-mail  contato@wineandfood.com.br